A PerCon ”PERfect CONnection”, como a conexão perfeita entre as aplicações e demandas de nossos clientes, e as soluções tecnológicas mais adequadas para elas, tem o prazer de apresentar a solução aplicada em resgates em ambientes verticais, espaços confinados, e locais com restrição de movimentação.

solucoes-resgates-ambientes-verticais-espacos-confinados-locais-restricoes-1

Situações de emergências trazem grandes desafios para as equipes, principalmente no que diz respeito ao gerenciamento da vítima, já que envolve tanto a boa estabilização, cuidados para não agravar a lesão, preservação das condições de saúde, redução de dor, além de propiciar conforto durante a movimentação eficaz até o encaminhamento à equipe médica.

Em caso de uma situação traumática, uma das primeiras preocupações dos resgatistas é com a vítima e a melhor forma de estabilizar o pescoço, a fim de não prejudicar a coluna vertebral.

Em situações de resgates em espaços confinados (NR33), e em altura (NR35), nem sempre o cenário permite a movimentação com o uso de prancha rígida e macas do tipo cesto, já que a falta de espaço na maioria dos casos é um complicador no momento da estabilização e movimentação da vítima, tornando o uso de equipamentos grandes inviável, requerendo assim alternativas seguras e adequadas para um resgate seguro.

solucoes-resgates-ambientes-verticais-espacos-confinados-locais-restricoes-2

A PerCon (PERfect CONnection ou PERfeita CONexão) em parceria com a Ultra Safe / Corax, disponibiliza ao mercado um cinto imobilizador, que é uma excelente opção para os mais diferentes cenários e aplicações em resgates de espaços confinados e altura, conforme descreveremos ao decorrer deste artigo de nosso Blog.

solucoes-resgates-ambientes-verticais-espacos-confinados-locais-restricoes-7

O cinto imobilizador, denominado IMMO, é um equipamento dotado de tecnologia que proporciona conforto, estabilidade, e segurança para a vítima que será movimentada, já que as placas de alumínio existentes na parte dorsal e o bloqueador lateral de cabeça com seus tirantes promovem uma excelente estabilização da coluna cervical. Entre as suas possibilidades de ajuste a vítima pode receber a aplicação de colar cervical antes de ter a cabeça estabilizada, lembrando que é muito importante que a decisão de aplicação de colar cervical, deverá ser tomada por pessoa capacitada para tal escolha. É muito importante reforçar que as equipes, sejam elas para resgates urbanos, industriais, ou rurais, respeitem as leis aplicáveis e aos protocolos internos de cada empresa, já que é recomendado constantes treinamentos nas técnicas e nos equipamentos que utilizarão, além de conhecerem os limites de aplicação dos equipamentos de acordo com a emergência.

Este equipamento de resgate, quando aplicado em içamentos verticais ou diagonais, recomenda-se que exista uma acomodação do corpo nas fitas de estabilização das coxas, levando a uma pressão aumentada nessa região do corpo da vítima e a um esforço nesta região do equipamento. Nesta condição deve-se considerar duas situações de risco, sendo elas: 1) A distribuição errada da massa da vítima, forçando apenas os engates inferiores do equipamento; 2) A complicação na circulação sanguínea nos membros inferiores. Como o equipamento dispõem de recursos recomenda-se que o resgatista gerencie esses riscos adotando ações importantes, tais como: 1) Realização de conexões adequadas e bem ajustadas nos dois tirantes superiores que partem dos ombros e também nos tirantes peitorais e abdominais do equipamento. 2) Recomenda-se que o resgatista, antes de iniciar a manobra de resgate, realize um leve içamento da vítima para conferir se todos os engates estão bem fixados e os tirantes apertados de forma a distribuir corretamente a massa da vítima por todo o equipamento. 3) Eventualmente, deve-se optar pela instalação de dois estribos nos olhais de içamentos do equipamento, afim de reduzir a pressão nos membros inferiores, proporcionando maior conforto à vítima. 4) O gerenciamento do tempo em que a vítima permanecerá em suspenção. 5) A regulagem do tirante de içamento para que a vítima fique em uma posição mais diagonal, ajudando na distribuição da massa da vítima no equipamento.

solucoes-resgates-ambientes-verticais-espacos-confinados-locais-restricoes-6

Reforçamos que um bom conhecimento sobre o tirante ajustável do equipamento, e as melhores regulagens devem fazer parte do treinamento das equipes de resgate, além do entendimento, por parte do resgatista, sobre o centro de equilíbrio do equipamento, que irá variar de acordo com a vítima a ser transportada, já que fatores como altura, peso, e distribuição corpórea variam de indivíduo para indivíduo. Um outro aspecto importantíssimo é o estado clínico da vítima, já que em alguns casos devem-se considerar uma verticalização total e em outros casos, podem ser necessário uma movimentação com a vítima durante um tempo numa posição diagonal. Lembrando que, quanto mais extensa estiver a regulagem do tirante, mais verticalizada a vítima ficará, por este motivo a importância do treinamento exaustivo das equipes de resgate.

Outros equipamentos e recursos para resgate, como:

  • Tripé e Monopé – https://acessopercon.com.br/percon/tripe-e-monope-recomendados-para-atividades-em-espacos-confinados-nr33/
  • Resgatadores – https://acessopercon.com.br/percon/guinchos-e-resgatadores/
  • Maca Envelope – https://acessopercon.com.br/percon/maca-envelope/
  • Triangulo de Evacuação – https://acessopercon.com.br/percon/triangulo-de-resgate/
  • Luvas – https://acessopercon.com.br/percon/luva-tecnica/
  • Capacetes – https://acessopercon.com.br/percon/capacetes/

Estão disponíveis nos links para acesso à maiores informações!

Ficou interessado em nosso artigo e informações técnicas sobre estas soluções?

Acesse o link FALE CONOSCO, e deixe sua mensagem com seus dados para contato!